Arquivo da tag: facebook

Sobre o Grupo CONFEI do Facebook

O grupo CONFEI do Facebook é um grupo de profissionais de Informática, empresas e simpatizantes que apoiam o Projeto de lei que regulamenta a profissão de Analista de Sistemas, Técnico em processamento de dados e profissões correlatas da área de Informática.

O projeto de lei é um texto inicial, apesar de algumas pessoas acharem que se trata de um texto final. Um texto inicial é um ponto de partida para a regulamentação destas profissões, sujeito a emendas (ajustes) que podem ser promovidos pelos profissionais e votado pelos políticos.

O que querem dizer com regulamentar?

É por ordem na casa, ter um conjunto mínimo de regras que devem ser percebidas e cumpridas pelos profissionais da área de Informática.

Adicionalmente este projeto inicial sugere a criação de um Conselho Federal de Informática, que já existe em outros países, sob a forma de Conselhos, Associações, Institutos, Ordens, etc. Em Portugal por exemplo, a profissão do engenheiro de software está regulamentada pela própria “Ordem de Engenharia”. O mesmo se dá com a Itália, onde há uma Ordem de Engenheiros, que nada mais é do que um conselho que observa e coibe práticas anti-éticas ou prejudiciais à sociedade. Na Espanha existem “Consejos” e “Colegios” para profissionais de informática como o CCII. Na América Latina temos o COPNIA, um Conselho de Engenharia na Colômbia que regulamenta todas as profissões ligada às engenharias, protegendo os empregos dos cidadãos e evitando que estrangeiros exerçam a atividade sem ter registro profissional. O registro lhes dá permissão para exercer atividades profissionais de várias áreas, entre elas a Informática.

Gostaríamos que fosse criado o Conselho também no Brasil, ou que ao menos estivesse contido em um órgão existente, como o Conselho de Engenharia (como visto nos países descritos acima), de forma oficial. Com uma instituição que supervisione as atividades profissionais no Brasil, a qualidade da informática aumentaria visivelmente, afastando pessoas que não deveriam estar trabalhando em nossa área (Biólogo, Matemático, Físico, Administrador, Jornalista, etc).

Caso o conselho seja formado, ou um Conselho de Engenharia monitore nossa atividade, seria necessário que:

  1. os futuros profissionais de provenientes de outras áreas que desejam se registrar no Conselho, concluam ao menos o ensino fundamental dentro da área de Informática, Sistemas de Informação, Ciência da Computação, Análise de Sistemas, Tecnologia em Processamento de Dados, Engenharia de Software, etc., que é a formação básica que todos nós cursamos na universidade, e onde tivemos contato com fundamentos da Informática.
  2. os profissionais que já trabalham com Informática há pelo menos 5 anos teriam direito a se registrar neste futuro conselho, por mérito. Acreditamos que a questão do mérito pode ser melhorada e que os anos poderiam ser reduzidos, para abranger mais pessoas qualificadas.
  3. profissionais graduados nos cursos técnicos e universitários podem se registrar normalmente.
  4. profissionais irregulares sem a formação fundamental, sem tempo de experiência deveriam ao menos se inscrever em um curso técnico ou universitário para nivelar seus conhecimentos dentro da carreira.

As atividades do Conselho são mantidas pelos seus membros, que pagam uma taxa anual. Muitos de nós somos avessos a este custo, mas precisamos entender que a administração, recursos, maquinária e pessoas não se pagam sem dinheiro. Para manter esta estrutura de vigilância é preciso recurso financeiro. Obviamente se somos uma grande maioria, poderíamos solicitar uma redução nesta taxa, para que o valor seja favorável para todos.

De posse deste registro, teremos alguns benefícios como a proteção dos nossos postos de trabalho, já que aquela invasão de profissionais irregulares de outras áreas estaria sendo evitada; e por outro lado teremos representatividade pois o profissional ficará valorizado perante às empresas e sindicatos, e sendo assim se abrem oportunidades para nós como buscarmos unidos melhorias e direitos no campo trabalhista e educacional.

O Conselho não é uma solução mágica para todos os problemas, como questão de piso salarial, educação, mas com representatividade e valorização podemos pleitear junto ao conselho, senado e outros órgãos as melhorias necessárias para o nosso desenvolvimento e para justiça no setor.

Como fazer parte da lista:

  • Os que são a favor podem se juntar a nós, deixando seus comentários. Você pode publicar tópicos mas deve entender que o grupo não é um canal publicitário e que o posts em excesso cria um ruído e as pessoas não vão conseguir acompanhar bem os temas, sugerimos uma participação sadia.
  • Aos que não gostam da ideia e querem fazer parte do grupo podem propor soluções sempre mantendo o bom nível de diálogo, o que é mais produtivo do que apenas se queixar.
  • Se você não se sente confortável com os diálogos ou com as regras, pode sair da lista a qualquer momento, desativar as notificações de e-mail na página principal do grupo, ou dar unfollow para deixar de seguir respostas de um comentário.

Como fazer para sair da lista:

  • Ser contra e criar ruídos na lista que fogem do apoio à regulamentação
  • Coagir membros ou administradores, fazendo ameaças para justificar pontos de vista.
  • Ser agressivo e ou arrogante, e gritar com as pessoas USANDO MAIÚSCULAS
  • Enviar vários tópicos num mesmo dia, sem dar chance às pessoas de acompanhar os temas. Imagine a tonelada de e-mails que você receberia: impossível acompanhar tudo sem perder o norte, isso prejudica a leitura e acompanhamento.
  • Passar o dia postando mensagens contra o grupo mas sem colaborar com ideias positivas para a regulamentação da -profissão
  • Fazer propaganda de CDs, bíblias e todo assunto que não está ligado à informática e a regulamentação da profissão
  • Ficar reclamando infinitamente sobre o grupo ou suas políticas 😉

Como ajudar?

Assine e divulgue nossa petição: http://avaaz.org/po/petition/Criacao_do_Conselho_Federal_de_Informatica_do_Brasil/

Compartilhe nosso grupo:
https://www.facebook.com/groups/confei/

Alguns conselhos pelo mundo:

Consejo General de Colegios Profesionales de Ingeniería en Informática – Espanha
http://www.ccii.es/

Colegio Profesional de Ingenieros en Informática de Andalucía – Espanha
http://www.cpiia.org/

Consejo General de Ingeniería Ténica en Informática – Espanha
http://www.conciti.org/

Consejo Profesional Nacional de Ingeniería – Colômbia
http://www.copnia.gov.co/

Ordem dos Engenheiros – Portugal
http://www.ordemengenheiros.pt/pt/

Consiglio Nazionale degli Ingegneri – Itália
http://www.tuttoingegnere.it/web/ITA/

Council of European Professional Informatics Societies – Europa
http://www.cepis.org/

Council of Software Engineers – India
http://www.cseworld.org/

Colegio de Ingenieros de Venezuela
http://www.civ.net.ve/

Computer Society of India
http://csi-india.org

Institute of Electrical and Electronics Engineers – Canadá
http://ieee.org/

Institute of Computer Engineers of the Philippines – Filipinas
http://www.icpep.org.ph/

Ingenieurs et Scientifiques de France – França
http://www.cnisf.org/

The Institution of Engineering and Technology – Reino Unido
http://www.theiet.org/

Association of Professional Engineers, Scientists and Managers Australia
http://www.apesma.com.au/

National Committee on Software Engineering (NCSWE) – Austrália
http://www.engineersaustralia.org.au/software-engineering

Institute of IT Professionals – Nova Zelândia
http://www.iitp.org.nz/

Chamber of Computer Engineers of Turkey – Turquia
http://www.tbmo.org/

Anúncios